DONS - 15 - Serviço

TITULO – διακονια

O Dom de Serviços ou da Diaconia renasce um pouco após o inicio da Igreja. Visto que a capacidade especial de Servir ao Senhor Deus através das pessoas já existia ou ocorria desde o Antigo Testamento.

 No Novo Testamento o Dom do Serviço é uma resposta direta de Deus à necessidade da Igreja Local – Corpo de Cristo, diante do crescimento explosivo do numero de salvos a partir da pregação poderosa, entusiasmada e empolgante do Evangelho.

 A Palavra estava sendo anunciada às multidões, o povo ouvia e aceitava, e a Igreja crescia, e com ela crescia as suas diversas necessidades, entre as principais, a necessidade de “atender as famílias”. Sim o Diacono tem como principal foco de seu serviço o assistir das famílias da igreja, e, da sociedade, em especial as famílias das viúvas, órfãos e demais necessitados.

 Atender neste contexto significava – dar atenção, estar junto, suprir necessidades, não fazer acepção de pessoas, etc. atende-se ao chamado – como um telefone que toca, no ministério diaconal o que toca mais forte é o amor!

 

Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano. Atos 6:1

 

Assim sendo, o Dom de Serviço que é a base do ministério diaconal nas igrejas do novo testamento, sendo este ministério, um importante ministério de apoio à Pregação da Palavra e a Intercessão.

 01 – DOM - διακονια diakonia

1) serviço, ministério, esp. daqueles que executam os pedidos de outros;

2) serviço daqueles que brindam aos outros os ofícios da afeição cristã especialmente aqueles que ajudam a atender necessidades, seja pelo recolhimento ou pela distribuição de caridades;

3) ofício do diácono na igreja;

5) serviço daqueles que preparam e ofertam alimento;

 

BASE BIÍBLICA -

O Dom de Serviço é percebido no texto de Romanos: “... e a outro a interpretação das línguas. Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; Romanos 12:7

 

RESUMO INDICATIVO DO DOM -

O Dom de Serviço é a capacidade especial dada pelo Deus Triuno para a sua Igreja identificar as diversas necessidades do ser humano, primeiro dos próprios membros da Igreja Local, bem como, das famílias de sua comunidade.

É o braço de amor do próprio Deus sendo estendido as famílias, abraçando, amando, cuidando, servindo ao Deus Eterno através do cuidado as pessoas.

O Dom de Serviço é realizado no meio das pessoas. Aquele que tem o Dom “ouve” o clamor e vai as famílias para abençoa-las com sua presença em o nome de Jesus.

 

O Dom de Serviço é “espiritual” é uma capacidade que excede a simples ação social, que todo e qualquer ser humano pode e deve fazer. O cristão que tem este Dom, mais do que assistir socialmente as famílias, leva a paz, harmonia, presença e sabedoria de Deus. Faz com que as pessoas se sintam parte da família de Deus, integram elas na comunhão da igreja local, auxiliam as pessoas a se sentirem amadas, a suprir suas necessidades, a demonstrar a importância dos demais familiares no cuidado – em especial dos idosos e especiais, e por fim, a que cada família identifique sua importância no Reino de Deus.

 

Algumas características exigíveis para o exercício deste Dom :

a)Amor e Carinho pelas pessoas;

b)Sensibilidade;

c)Dedicação;

d)Desejo e Gosto de estar com as pessoas;

 

 DOM DE SERVIÇO NO ANTIGO TESTAMENTO

Como sempre observamos a cada Dom, a manifestação especial do Deus Eterno para com o seu povo não é restrito ao Novo Testamento, O Deus Triuno “sempre” esteve a frente da história, dirigindo-a para onde Ele mesmo quer, lembrando que o nosso Deus é o primeiro e o ultimo, o Alfa e o Omega.

Assim sendo, também o Dom especial do SERVIÇO ocorre no Antigo Testamento.

O Dom do Serviço no Antigo Testamento é percebido na ação especial de alguns personagens, que serviam a lideres e sacerdotes de Israel na atenção e cuidado especial com os menos favorecidos, nas famílias distantes, em meio a situação de guerras, pessoas especiais, viúvas, órfãos, etc. vejamos:

 

Eleazar – Servo fiel de Abraão é chamado por este para cuidar da “sua família”. Abraão já idoso precisa de um Servo Fiel que auxilie o jovem Isaque a encontrar uma esposa fiel a Palavra de Deus.

Josué – Sempre atento, de maneira espontânea torna-se servo de Moises. Acompanha Moises, auxilia-o em sua liderança, observa o seu testemunho, segue os seus passos, torna-se guardião do bem estar do povo.

Finéias – Quando o povo escolhe uma postura de pecado contra a família nos padrões estabelecidos por Deus – promiscuidade, adultérios, idolatria. Finéias atento se levanta contra o pecado, castigando os insolentes.

Davi – Mesmo sendo rei, e a principio tendo outros Dons e incumbências maiores e aos olhos humanos mais importantes, Davi age como Servo de Deus servindo o seu povo, demonstra atenção, carinho e cuidado para com Mefibosete, então desprezado e deficiente vivendo em miséria, é conduzido a pedido do Rei ao palácio, para comer a mesa do rei.

 

DOM DE DISCERNIMENTO NO NOVO TESTAMENTO

No Novo Testamento muitos são os exemplos de atenção às necessidades, e serviço de amor e carinho ao próximo. O surgimento da Igreja com reunião fixa de pessoas nas casas, a beira dos rios, nos bosques, etc. Trouxe a tona as necessidades que já existiam, e, talvez pela distancia relacional que existia.

Ou seja, o Serviço Diaconal ocorre a partir da reunião do povo de Deus, mas, não se limita a ela.

Ao encontrar-se periodicamente, a igreja de Cristo repartia o pão, sentimentos, dores, dificuldades e suas esperanças, neste contexto surge o ministério Diaconal.

 

Ora, naqueles dias, crescendo o número dos discípulos, houve uma murmuração dos gregos contra os hebreus, porque as suas viúvas eram desprezadas no ministério cotidiano....

Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio. Atos 6:1; 3

Ou seja, o ministério diaconal é a resposta direta e objetiva de Deus, via igreja local, as necessidades, abandonos, desprezos, acepção de pessoas, etc.

O mistério diaconal é um ministério executivo operacional – ou seja de execuções e realizações, não um ministério deliberativo – de burocracias e reuniões.

 

O ministério diaconal ou de Serviço não é exclusivo a homens, também haviam mulheres que serviam a Jesus como verdadeiras diaconisas, pouco antes do surgimento da igreja:

 

E aconteceu, depois disto, que andava de cidade em cidade, e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus; e os doze iam com ele, E algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios;

E Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com seus bens.Lucas 8:1-3

 Além das recomendações de Paulo à Timóteo (I Tm 3) onde os deveres e prerrogativa dos homens eram os mesmos às mulheres.

Como podemos observar Jesus ensina e pregava - ministério apostólico e ou pastoral; (tal qual os apóstolos em Atos) e as mulheres o serviam (tal qual os diáconos escolhidos em Atos 6).

 

ATRIBUTOS DO DOM DE DISCERNIMENTO

 A.AMOR ÀS PESSOAS;- Atenção especial às pessoas, as famílias da igreja e comunidade;

B.MISERICORDIA;- Um olhar especial às necessidades do próximo;

C.DISPOSIÇÃO;- Não se conforma, não espera, não deixa para amanhã. Vê a necessidade, vai e dar resposta com urgência.

 

A – AMOR ÀS PESSOAS

O cristão chamado e capacitado por Deus para o ministério de serviço tem que gostar de pessoas.

Gostar de estar junto, de ouvi-las, servi-las e assisti-las em suas necessidades. Talvez a maior assistência que um Diacono de no meio do corpo de Cristo seja o “simples” estar com as pessoas.

Um olhar sincero de amizade, carinho e interesse pelo outro, o perguntar verdadeiramente interessado de “como está você?” são características marcantes de um ministério diaconal bíblico.

Como pode-se perceber nos exemplos acima – em especial em Atos 6, o diácono é a resposta de Deus às famílias desatendidas, no Amor as Pessoas, esta resposta só pode ser dado no contexto da necessidade, ou seja, nos lares em meio as famílias.

 

B– MISERICÓRDIA

A misericórdia por si só já é um Dom especial do Espirito, como observarmos na introdução ao estudo dos Dons, alguns dons espirituais necessariamente são compostos, ou seja, é impossível exercer um Dom se não houver a manifestação de outro! No caso do Dom do Serviço é impossível ser um bom diácono se não houver misericórdia.

A misericórdia é a capacidade especial de Deus de se colocar no lugar do outro! Sentir o que o outro sente, perceber, sofrer o que o outro passa, e assim, entender melhor o que passa na vida do outro para servi-lo

Não é possível exercer o serviço espiritual em meio as famílias sem compreende-las, sem sentir o que elas passam. O diácono não se conformo com algumas situações do dia-a-dia do outro, ele sofre com os irmãos, e muitas vezes chora com as pessoas. Talvez, não seja possível atender as pessoas em suas necessidades, as vezes não há respostas imediatas a serem dadas, mas, o diácono estenderá o braço e o ombro para chorar com os que choram.

 C– DISPOSIÇÃO

Sem duvida todos os dons exigem disposição e entrega ao mandato do Eterno do Deus, contudo, no Dom do Serviço esta característica é imprescindível, torna-se uma exigência!

O diácono “enxerga” mais que os outros no que se refere a identificar as necessidades do próximo, e não deixe para depois, antes, dá respostas rápidas, imediatas, concretas, efetivas.

Idosos na igreja, um dia de chuva, pessoas com necessidades especiais, encontrar carona para irmãos que morem perto, alguém que se acidentou ou esta doente, o diácono normalmente é o primeiro que percebe estas questões, sente falta dos irmãos, percebe esta necessidade e as atende, com senso de urgência e muito amor, dedicação e disposição.

 

CONCLUSÃO

O Dom de Serviço é para os dias atuais. Numa época de egoísmo e individualismo exacerbado, onde as pessoas procuram atender exclusivamente seus próprios interesses, muitas vezes sem perceber o próximo o Dom de Serviço tornou-se mais urgente e necessário, talvez, até mesmo do que na época de seu surgimento neo testamentário.

E mais, mesmo para quem não tenha o chamado especifico para o diaconato, todo cristão é cheio do amor de Deus, amor este que deve transbordar em obras de amor, justiça, misericórdia e paz.

 Pr. Públio Azevedo

Programação da Semana

Segunda-Feira  - 20 hs
Oração, Clamor e Vitória;

Terça-Feira       - 20 hs
Encontro das Mulheres;

Quarta-Feira    -
16h- Espaço Aberto- Esportes
19h30-RECUPERE - clique aqui
20h- Estudo Biblico/Doutrinario

Quinta-Feira     - 16 hs
Espaço para Adolescentes

Projeto Mulheres do XV

Sábado
8h- EDUCAXV-cursinho ENEM
13h- Ensaios -Adolescentes
14h- Evangelismo- PESCA
15h- Ensaios -Jovens
16h- LIBRAS -
Projeto Mãos que Libertam 
20h- Vide agenda do Mês

Domingos
9h00 hs - Culto da Manhã

9h45 hs - EBD/Ministérios

17h30 - Celebração
19h30 - Celebração

Mensagens

Login -XVNET

Mensagem do Pastor

Foto Culto IBPXV

“Sim, coisas grandiosas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres."
Salmos 126:3

 A IBPXV é o espaço ideal para você (criança, adolescente, jovem ou adulto) e sua família buscar e desenvolver o Caráter de Jesus Criso.

Uma Igreja "VIVA e ALEGRE" que não abre mão da seriedade e reverência que o relacionamento com o Deus Eterno e Santo exige, assim sendo, manifesta em seus cultos e na vida em sociedade a alegria de filhos que sabem o Pai Amoroso que tem.

Cultos festivos, espontâneos e alegres. Louvor contagiante; Pregações atuais-relevantes;

Clamor/Intercessão contínuo.

Convido você a nos fazer uma visita, e caminhar conosco nesta busca até o Grande Dia de Encontro com o Senhor Jesus.

Abraços Pr. Públio Azevedo.

gp1

gp7

gp2

gp8

gp3

gp9

gp4

gp10

gp5

gp6