Dons - 26- Exorcismo

TITULO – εξορκιστης

O Dom do Exorcismo se faz presente na história da luta constante entre o Desejo e a Ação do Deus eterno versus o Desejo e Ação do Inimigo.

Esta luta não é nova, mas, nasce na própria eternidade no desejo do nosso Adversário de ser aquilo para o qual não foi criado para ser, e, receber o que não lhe é devido.

No ato de soberba do inimigo este se tornou adversário e opositor a tudo que se refere ou presta Culto e Adoração a JESUS o Único e Verdadeiro Deus, Único digno de louvor e de ser adorado.

Sendo esta luta desde a eternidade temos a manifestação do adversário desde a história da humanidade, desde o inicio da Criação.

 O Dom do Exorcismo é a resposta direta de Deus ao equivoco provocado pelo Diabo. É a resposta de Poder às manifestações de mentira, ilusão, rebeldia e xx do inimigo à vontade Soberana, Perfeita, Agradável e Eficaz do Deus Eterno.

 O Don do Exorcismo – assim como os demais, é uma Capacitação Espiritual Especial que Deus concede a alguns dos seus filhos, todavia, “todo” e qualquer Cristão tem da parte de Deus autoridade para desmascarar e repreender a ação do inimigo.

 

Esta autoridade é manifestada de maneira completa, conclusiva e irresistível na pessoa do Filho – Jesus.

 

Quem comete o pecado é do diabo; porque o diabo peca desde o princípio. Para isto o Filho de Deus se manifestou: para desfazer as obras do diabo. 1 João 3:8

 

O Filho de Deus – Jesus, se manifestou para destruir as obras do Diabo.

A criação como um todo esta sujeita as obras do pecado, da imperfeição, da morte – não porque fora assim criada, mas, porque foi assim sujeitada pela opção de pecado escolhida pelo homem o seu 1º administrador e governandor;

 Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou,
Na esperança de que também a mesma criatura será libertada da servidão da corrupção, para a liberdade da glória dos filhos de Deus

Romanos 8:20-21

 Esta mesma criação – toda fauna, flora, seres abstratos e inanimados, “aguarda” algo..

 Porque a ardente expectação da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus.
Romanos 8:19

Se em I João a manifestação é: “Do Filho” – singular, em Romanos é: “Dos filhos” – plural.

Lembrando que Jesus tem toda autoridade e poder, e conferiu este aos seus discípulos, podemos entender que toda a criação aguarda a “nossa” manifestação

 E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.
Portanto ide ... Mateus 28:18-19

 Jesus “Já” venceu o inimigo na Eternidade, todavia, esta vitória precisa ser ratificada diariamente no tempo chamado hoje.

01 – DOM - εξορκιστηςexorkistes

1) aquele que arranca um juramento de alguém

2) exorcista

2a) alguém que emprega uma fórmula de conjuração para expelir demônios

 A palavra no original nos remete ao "emprego" de uma fórmula, ou método, abaixo veremos que vida de carater espiritual, fé no nome de Jesus e ousadia, são as fórmulas do Cristão contra a ação das trevas.

BASE BIÍBLICA -

O Dom do Exorcismo é percebido no texto de I Corintios: “...Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.1 Coríntios 12:7

 

Assim como tem “a” Manifestação do Filho, a dos Filhos, temos uma Manifestação especifica do Espirito Santo, e o texto fala de um fim proveitoso, nada é mais proveitoso do que Glorificar a Deus pela Verdade, trazendo a luz toda mentira, engano e sedução do inimigo.

A palavra “exorcisar e ou expulsar” tem 115 citações no texto sagrado, tanto A.T quanto no N.T, veja as primeiras incidencias destas:

1ª  Incidencia A.T.– Gn 3.24

E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida.

1ª Incidencia no N.T. – Mt 12.27

E, se eu expulso demônios por Belzebu, por quem os expulsam vossos filhos? Por isso, eles mesmos serão os vossos juízes

 E ainda:

E Deus pelas mãos de Paulo fazia maravilhas extraordinárias ... e os espíritos malignos saíam.
E alguns dos exorcistas judeus ambulantes tentavam invocar o nome do Senhor Jesus sobre os que tinham espíritos malignos, dizendo: Esconjuro-vos por Jesus a quem Paulo prega.

Atos 19:12-13

Jesus, Paulo, Pedro e os demais apostolos tinham a manifestação de Poder do Espirito Santo em suas vidas de tal forma, que os espiritos imundos os obedeciam.

 

RESUMO INDICATIVO DO DOM -

O Dom do Exorcismo é a capacidade especial dada pelo Deus Triuno para a sua Igreja identificar as diversas ações de mentira, engano, sedução, escravidão do maligno na vida do ser humano.

Capacidade de identificar – discernir, e de “repreender” expulsando literalmente, o inimigo de um ambiente e ou situação – Opressão, ou de um ser vivente – humano ou não, Possessão.

 

É o ministrar da “libertação” que há no nome e no sangue de Jesus Cristo o Senhor, nome pelo qual “todo” joelho se dobra e dobrará, inclusive, os espíritos caídos em rebeldia.

 O Dom do Exorcismo – apesar de ser um Dom especifico, pode (e deve) ser realizado por todo e qualquer cristão, sim, todo e qualquer cristão que identifique a ação de mentira e engano do adversário, ou que percebe qualquer movimento que não gere Adoração somente a Jesus, deve se posicionar e repreender a ação do inimigo.

 

Algumas características exigíveis para o exercício deste Dom :

a)Autoridade e Ousadia;

b)Sensibilidade;

c)Senso de Urgência;

d)Discernimento;

DOM DE EXORCISMO NO ANTIGO TESTAMENTO

Como sempre observamos a cada Dom, a manifestação especial do Deus Eterno para com o seu povo não é restrito ao Novo Testamento, O Deus Triuno “sempre” esteve a frente da história, dirigindo-a para onde Ele mesmo quer, lembrando que o nosso Deus é o primeiro e o ultimo, o Alfa e o Omega.

Assim sendo, também o Dom especial do EXORCISMO ocorre no Antigo Testamento.

Sendo este Dom talvez o de maior identidade com o combate espiritual, antes de verificarmos ação do Servo de Deus, sempre teremos uma ação deliberada do inimigo.

 

Caim – Conhecedor do afastamento de seus pais – Adão e Eva, por motivo de falta de fé, desobediência e soberba diante da Palavra de Deus, “cria o espaço” necessário para a atuação do inimigo em sua vida, sendo ele mesmo “possesso” pelo inimigo, tem o seu culto (o ato de sacrifício no A.T. representava ato de cultuar e adorar o Criador) rejeitado – pois não é um culto espiritual, mas, carnal, e abre espaço para atuação terrível do inimigo.

 

Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. E irou-se Caim fortemente, e descaiu-lhe o semblante.
E o SENHOR disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e
sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.
Gênesis 4:5-7

A ira e o descontentamento para com os preceitos e vontade do Eterno foram as brechas dadas, a inveja o instrumento utilizado pelo Diabo para possuir o controle de Caim.

 

Algumas características da possessão de Caim, que são comum a outros possessos:

1-      IRA DESCONTROLADA

Não contra Abel – ainda, mas, neste momento contra Deus, Caim estava irado com o padrão de Adoração estabelecido pelo Eterno que batia de frente com suas atitudes de Pecado.

Caim só tinha 2 alternativas: 1ª converter-se a vontade do Eterno, 2ª Rebelar-se, Caim escolheu a segunda.

2-      TRANSTORNO FISICO

Dores, contorções, descontrole, “mudança de rosto”, mudança de voz, quem conhecia Caim o vê perturbado, transtornado, sem controle, o rosto de Caim ficou estranho, desconfigurado, irreconhecível.

3-      DESCONTROLE PSIQUICO

O texto é claro, Caim deveria dominar sobre o mau, mas, como ele estava fraco espiritualmente, o Diabo achou todo o espaço necessário para executar suas ações através de Caim.

 

OBS – o homem não foi criado nem para se matar – suicídio, nem para matar o seu próximo – homicídio, estas ações são características do Diabo que veio para “Matar, Roubar e Destruir...”

 

Ainda no A.T. temos Saul, mesmas característica de Caim, mentiras, descontrole, soberba, homicídios, e o texto é claro quando declara que o Espírito do Senhor o havia deixado. Saul passa a ser atormentado por um espírito maligno, e, este, só “alivia” o tormento quando havia a presença de Adoração do adorador Davi.

 

Saul

Arrependo-me de haver posto a Saul como rei; porquanto deixou de me seguir, e não cumpriu as minhas palavras. Então Samuel se contristou, e toda a noite clamou ao SENHOR.

1 Samuel 15:11

 

Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniqüidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei.

1 Samuel 15:23

 

Saul deu espaço ao inimigo, e o inimigo agiu. Quais foram as brechas de Saul.

1 – Sendo conhecedor da Palavra não às seguiu;

2 – Perdeu a Fé, passou a achar que a vontade de Deus poderia ser secundária;

3 – Sendo líder deixou de ser o exemplo a seu povo, vivendo uma vida de aparências.

4 – autossuficiência achou que o seu nome, o seu status e poder humano eram suficientes para conduzir sua vida, família, e reino.

 

Todas estas brechas foram absorvidas pelo inimigo.

 

Muitos são os exemplos de ação deliberada do inimigo no meio do povo, inclusive do povo de Deus, que por vez se permitia a ação do inimigo por falta de vigilância.

 

DOM DE EXORCISMO NO NOVO TESTAMENTO

No Novo Testamento muitos são os de combate e enfrentamento no mundo espiritual, o Apostolo Paulo deixa bem claro qual o nível e ou a característica da luta.

 

Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.
Efésios 6:12

 

Dois grandes apontamentos de Paulo neste texto devem orientar o nosso ministério, a saber:

1º - A luta é “nossa” – É da igreja, é do povo de Deus, é do salvo, do crente em Jesus.

2º - A luta é “espiritual” – E as armas a serem utilizadas são espirituais, ou seja, não são amuletos, patuás, simpatias humanas, gritos, ações físicas, etc. Mas espirituais, e para isto recebemos poder.

 

Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nos lugares celestiais em Cristo;

Efésios 1:3

E ainda:

 

Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas;

2 Coríntios 10:4

Ou seja, alem de espirituais as nossas armas são “poderosas”!

 

No N.T. vemos na ação de Jesus a disposição de confrontar o adversário, sua ação de engano e morte.

 

Trouxeram-lhe, então, um endemoninhado cego e mudo; e, de tal modo o curou, que o cego e mudo falava e via.
Mateus 12:22

 

Quando o espírito imundo sai do homem, anda por lugares áridos d procurando repouso, porém não encontra. Mateus 12:43

 

OBS – Lembrando que algo maligno ou imundo (como o indicativo dos espiritos expulsos) não podem participar do Culto e Adoração a Deus.

Objeto, lugar ou pessoa que, por estarem cerimonialmente sujos, não podiam ser usados no culto de adoração a Deus ou não podiam tomar parte nele. A impureza ritual ou cerimonial podia ser resultado, por exemplo, de contato com sangue (Lv 15.25 )

 

Além do próprio Senhor Jesus – que nos dá o exemplo, temos:

1 - Os demais discípulos (não apenas os 12) enfrentando espíritos malignos:

E voltaram os setenta com alegria, dizendo: Senhor, pelo teu nome, até os demônios se nos sujeitam.
Lucas 10:17

 2 – O Apostolo Paulo.

E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu.

Atos 16:18

 3 – O desafio para a Igreja de Cristo

Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.
E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas;

Marcos 16:16-17

CARACTERISTICAS DO USO DO DOM

a) Os discípulos conseguem expulsar

      a.A autoridade que há no Nome de Jesus foi outorgado pelo próprio aos seus seguidores;

 E voltaram os setenta com alegria, dizendo: Senhor, pelo teu nome, até os demônios se nos sujeitam.
Lucas 10:17

 b) Os discípulos não conseguem expulsar

      a.Se há autoridade da parte de Jesus para expulsar demônios, há também condições para exercer o ministério.

Senhor, tem misericórdia de meu filho, que é lunático e sofre muito; pois muitas vezes cai no fogo, e muitas vezes na água; E trouxe-o aos teus discípulos; e não puderam curá-lo.
(...) Por que não pudemos nós expulsá-lo?
E Jesus lhes disse: Por causa de vossa pouca fé; porque em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e há de passar; e nada vos será impossível.
Mas esta casta de demônios não se expulsa senão pela oração e pelo jejum.

Mateus 17:15-21

c) Possessão “mais” doença física

      a.Jesus expulsa o demônio que está causando sofrimento físico.

 E eis que estava ali uma mulher que tinha um espírito de enfermidade, havia já dezoito anos; e andava curvada, e não podia de modo algum endireitar-se. (...) Respondeu-lhe, porém, o Senhor, e disse: Hipócrita, no sábado não desprende da manjedoura cada um de vós o seu boi, ou jumento, e não o leva a beber?
E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa?

Lucas 13:11-16

 E estava ele expulsando um demônio, o qual era mudo. E aconteceu que, saindo o demônio, o mudo falou; e maravilhou-se a multidão.
Lucas 11:14

d) Doença física “sem” possessão.

      a.Jesus cura, sem a necessidade de expulsar algum espírito maligno.

Jesus respondeu: Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.
... Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego

João 9:3-6

E trouxeram-lhe um surdo, que falava dificilmente; e rogaram-lhe que pusesse a mão sobre ele. (...) E, levantando os olhos ao céu, suspirou, e disse: Efatá; isto é, Abre-te. E logo se abriram os seus ouvidos, e a prisão da língua se desfez, e falava perfeitamente.

Marcos 7:32-35

 

e) Possessão em outros seres vivos

      a.Animais, plantas, podem ser objeto da ação do inimigo.

E Jesus logo lho permitiu. E, saindo aqueles espíritos imundos, entraram nos porcos; e a manada se precipitou por um despenhadeiro no mar (eram quase dois mil), e afogaram-se no mar.
Marcos 5:13

 

 ATRIBUTOS DO DOM DO EXORCISMO

 A.OUSADIA;- Atitude de coragem e enfrentamento;

B.URGÊNCIA;- Não deixar para depois a libertação que pode ser dada agora;

C.SENSIBILIDADE;- ncia.

 

A – OUSADIA

Paulo declara a Timóteo que Deus não nos deu espírito de covardia, e ainda, que os covardes não entrarão no reino dos céus, assim sendo, todo o cristão é chamado para ser OUSADO na sua fé, todavia, aquele que tem o Dom do Exorcismo o é de maneira mais evidente.

Diante de uma situação de Possessão (vida acima características de Caim e Saul) o cristão que tem o Dom do Exorcismo não se acovarda, nem se amedronta, mas, em o Nome de Jesus enfrenta, resiste e vence!.

 

B– URGÊNCIA

O cristão que tem o Dom do Exorcismo entende que o trabalho do Diabo é: Roubar, Matar e Destruir, e uma pessoa em situação de possessão ou opressão espiritual pode a qualquer momento ter a sua vida ceifada pela ação do inimigo.

OBS – Muitas são as brechas que o inimigo utilizada para destruir a vida e ou a família de uma pessoa possessa, podemos citar:

a)Alcool – conduzindo a pessoa a bebedeira, e através do uso do carro destruir a própria vida, da família e de outros;

b)Drogas – assim como o álcool, destrói sonhos, profissões, bens materiais, etc

c)Sexo – Promiscuidade, adultérios, etc. Destruindo ministérios, casamentos, e família em geral.

Quem tem o Dom do Exorcismo e identifica a ação deliberada do inimigo nestas (e outras áreas) atua com repreensão e libertação em Jesus.

 

C– SENSIBILIDADE E DISCERNIMENTO

O inimigo é sujo e mentiroso, atua pela sedução e engano, mas, nem tudo é ação do inimigo!

Há a disposição deliberada do homem em agir, de maneira consciente decide não reconhecer o Poder de Jesus, veja o exemplo abaixo:

E, vendo estar com eles o homem que fora curado, nada tinham que dizer em contrário.
Todavia, mandando-os sair fora do conselho, conferenciaram entre si,
Dizendo: Que havemos de fazer a estes homens? porque a todos os que habitam em Jerusalém é manifesto que por eles foi feito um sinal notório, e não o podemos negar;
Mas, para que não se divulgue mais entre o povo, ameacemo-los para que não falem mais nesse nome a homem algum.


Atos 4:14-17

Em contrapartida, se há ações humanas é fato inegável e inquestionável (até pela ação ministerial de Jesus) que o inimigo tem atuado, e de muitas formas.

Identificar o personagem que está descontrolado, rosto transtornado, e espumando é fácil... O discernimento da parte de Deus, permitirá ao crente com o Dom do Exorcismo identificar ação do inimigo até mesmo quando “tem aparência” de verdade:

 

Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo.
E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu.

Atos 16:17-18

 

E reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e, levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos.
Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade?
Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? Não mentiste aos homens, mas a Deus.


Atos 5:2-4

 

CONCLUSÃO

O Dom do Exorcismo é para os dias atuais. A luta não é contra o Deus Todo Poderoso - não há uma categoria de equivalência que permita Satanas lutar contra o Deus Trino, mas, a luta é contra a igreja de Cristo, o seu corpo, seus representantes e embaixadores.

Satanas é astuto, cruel e sabe de sua derrota, cabe ao povo de Deus se posicionar – espiritualmente, assumindo o papel de Soldados em Batalha, revestindo-se da armadura de Deus, resistindo as astucias do inimigo e decretando libertação em meio as mentiras, corrupções, enganos, injustiças e incredulidade que tem escravizado as famílias.

Não atuamos na defesa, mas, a nossa maior defesa (Escudo da Fé) é acionada pelo ouvir da Palavra da Verdade, Palavra esta que arma de ataque, a Espada do Cristão!

Abraços Pr. Públio Azevedo

Programação da Semana

Segunda-Feira  - 20 hs
Oração, Clamor e Vitória;

Terça-Feira       - 20 hs
Encontro das Mulheres;

Quarta-Feira    -
16h- Espaço Aberto- Esportes
19h30-RECUPERE - clique aqui
20h- Estudo Biblico/Doutrinario

Quinta-Feira     - 16 hs
Espaço para Adolescentes

Projeto Mulheres do XV

Sábado
8h- EDUCAXV-cursinho ENEM
13h- Ensaios -Adolescentes
14h- Evangelismo- PESCA
15h- Ensaios -Jovens
16h- LIBRAS -
Projeto Mãos que Libertam 
20h- Vide agenda do Mês

Domingos
9h00 hs - Culto da Manhã

9h45 hs - EBD/Ministérios

17h30 - Celebração
19h30 - Celebração

Mensagens

Login -XVNET

Mensagem do Pastor

Foto Culto IBPXV

“Sim, coisas grandiosas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres."
Salmos 126:3

 A IBPXV é o espaço ideal para você (criança, adolescente, jovem ou adulto) e sua família buscar e desenvolver o Caráter de Jesus Criso.

Uma Igreja "VIVA e ALEGRE" que não abre mão da seriedade e reverência que o relacionamento com o Deus Eterno e Santo exige, assim sendo, manifesta em seus cultos e na vida em sociedade a alegria de filhos que sabem o Pai Amoroso que tem.

Cultos festivos, espontâneos e alegres. Louvor contagiante; Pregações atuais-relevantes;

Clamor/Intercessão contínuo.

Convido você a nos fazer uma visita, e caminhar conosco nesta busca até o Grande Dia de Encontro com o Senhor Jesus.

Abraços Pr. Públio Azevedo.

gp1

gp7

gp2

gp8

gp3

gp9

gp4

gp10

gp5

gp6