DONS - 1 - Apostolo

TITULO – αποστολος

 É difícil e talvez até perigoso classificar os Dons em ordem de importância, pois é o Espírito Santo quem os distribui, de forma gratuita, como lhe apraz, e o faz com objetivo de Edificação do Corpo de Cristo, a manifestado em sua(s) Igreja(s) local (ais). E mais, um Dom dado pelo Deus Triuno pode ser o mais importante hoje, e não o ser amanhã! Pois a Igreja é o Corpo de Cristo, corpo vivo em constante movimentação.

Todavia, no inicio e desenvolvimento da Igreja primitiva, momento de expansão da mensagem das boas novas de vida e paz em Jesus o Dom de Profeta e o de Apostolo foram sem duvida os mais importantes, e o apostolo Paulo assim os indica “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores..”,Efésios 4:11”. E ainda: “E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas” 1 Coríntios 12:28”

Ou seja, este Dom foi muito importante e relevante para o crescimento e expansão da Igreja Primitiva, sem dúvidas também o é, para a igreja atual. Não há nenhum tipo de indicação que limite este (ou qualquer outro Dom) a um momento isolado da igreja, assim sendo, entendemos que o Dom de Apostolo também é valido para os dias de hoje.

Em primeiro lugar para entendimento desta relevância, é necessário separarmos o DOM do TITULO de apostolo, e entender este DOM como sendo bíblico tanto no A.T quanto no N.T

 

01 – TITULO X DOM

Equivocadamente associam-se o DOM de apostolo única e exclusivamente aos 12 apóstolos/discípulos escolhidos pessoalmente por Jesus. E aqueles que assim o fazem usam esta comparação – equivoca, para defender hierarquia eclesiástica, ou seja, transformam o DOM em TITULO de Apostolo, e entendem este titulo como o mais próximo da pessoa de Jesus, usando hierarquicamente acima dos títulos de Bispo, Pastor, Presbiteros, etc.

Não é o caso, se assim o fosse, este Dom não ocorreria no A.T (claro que não houve apóstolos nominais como no N.T), e mais, se, assim o fosse os detentores modernos deste Titulo precisariam cumprir o preceito de Atos 1 exigidos por Pedro para a recomposição do 12º apostolo – após suicídio de Judas, e mais, sempre ficaria em aberto a possibilidade de novos traidores nesta cadeira. Bom as exigências colocadas por Pedro em Atos 1 para compor o time dos 12 são:

1- ter estado com Jesus desde o Batismo 2 – presenciado sua morte 3 – testemunhado sua ressurreição 4 – e visto a ascensão de Jesus aos céus.

 

02 – DOM - αποστολος apostolos

1) um delegado, mensageiro, alguém enviado com ordens

1b) num sentido mais amplo aplicado a outros mestres cristãos eminentes. Ex: Barnabé; Timóteo e Silvano

BASE BIÍBLICA - EF 4.11 -12 / I Co 12.28-31 /

E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro doutores, depois milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas” 1 Coríntios 12:28”

 

RESUMO INDICATIVO DO DOM -

O Dom de Apostolo (assim como o de Profeta) é um dos Dons de maior destaque e exposição, gerando os mesmos benefícios e perigos do Dom de Profeta, sendo este o uso deste Dom na vida de pessoas comprometidas com verdade gerou a primeira fase de expansão da igreja pós ascensão de Jesus Cristo.

Temos como características exigíveis para o exercício deste Dom :

  1. a)Amor pelas almas perdidas;
  2. b)Desprendimento pessoal;
  3. c)Coragem, ousadia e autoridade espiritual;
  4. d)Poder de argumentação e persuasão;
  5. e)Estratégia e planejamento;
  6. f)Obediência;

 

Já observamos a distinção necessária entre o Dom e o Titulo, e em virtude desta confusão que se faz nos dias atuais muitas igrejas se abdicaram de usar o nome correto para o Dom, todavia, o ministério apostólico bíblico continua presente e operando nas igrejas, vejamos:

 

DOM DE APOSTOLO NO ANTIGO TESTAMENTO

Como vimos acima por apostolo temos o significado de “mensageiro, e ou enviado” enviado por alguém com ordens, ordens de representação, ao apostolo é ortogado o direito de falar em nome de!

Mais do que dar gratuitamente o Dom a alguns homens, Deus deu um povo inteiro! Deus escolhe, capacita e envia a Israel, o povo enviado do Deus vivo a todos os povos, sendo toda terra do próprio Deus Criador.

Israel foi eleito como nação sacerdotal (Êxodo 19.4-6/I Pedro 2.9) com o objetivo principal de:

  1. a)Interceder pelas Nações
  2. b)Anunciar o Deus Verdadeiro

E de alguma forma, por motivos diversos Israel deixou de lado o seu ministério Sacerdotal – ir a outros povos e ensinar-lhes sobre o Deus verdadeiro.

Ora, quais as principais funções do Sacerdote?

  1. a)Interceder pelo povo diante de Deus (falar a Deus em nome do Povo) – fazendo sacrifício pelos pecados, apresentando os pedidos, ofertas, arrependimentos do povo ao Deus verdadeiro, etc.
  2. b)Anunciar a Palavra de Deus ao Povo (falar ao Povo em nome de Deus) – ensinando as leis, relembrando, rememorando, exortando, profetizando a fidelidade das promessas de Deus, etc.

 

O principio missionário é o mesmo do sacerdotal, ou seja: Interceder e Anunciar o Deus verdadeiro.

Israel foi “enviado” por Deus como mensageiros diante dos povos, esta é a eleição de Israel, um Dom espiritual dado a toda uma nação! Algo fantástico por parte do Deus Eterno! Veja:

Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos, porque toda a terra é minha. E vós me sereis um reino sacerdotal e o povo santo. Estas são as palavras que falarás aos filhos de Israel. Êxodo 19:5-6

 

O apostolo é o “enviado” de Deus, e o Deus eterno envia seus mensageiros diante dos povos objetivando arrependimento e salvação.

Deus enviou profetas de Israel para anunciar salvação e arrependimento, bem como, castigo e juízo a outros povos: Exemplos: Jonas ao povo Assírio; o próprio Deus a Ciro e ao povo Persa.

Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive, e clama contra ela, porque a sua malícia subiu até à minha presença.

Jonas 1:2

Assim diz o SENHOR ao seu ungido, a Ciro, a quem tomo pela mão direita, para abater as nações diante de sua face, e descingir os lombos dos reis, para abrir diante dele as portas, e as portas não se fecharão. Isaías 45:1

 

Apenas alguns poucos exemplos dentre tantos outros, aos quais o Deus Eterno levantou seu povo de sacerdotes ou apóstolos para interceder por estes e anunciar mensagem de arrependimento e salvação.

Israel enquanto povo se omitiu deste papel muito cedo na história, deixando de ser: O povo de Deus, e querendo que: Deus fosse do povo, entendendo que o Deus era de Israel, e somente de Israel.

 

DOM DE APOSTOLO NO NOVO TESTAMENTO

No Novo Testamento fica claro este ministério de intercessão e proclamação, e todos os cristãos são chamados a serem testemunhas, verdade é que nem todos são apóstolos, profetas, mestres, etc. mas, todos devem testemunhar.

Lembrando o exemplo maior de Jesus, o enviado de Deus para interceder por nós (Rm 8.34) e proclamar a salvação (Lc 4.19-21)

A palavra “missionário” não aparece na lista dos Dons, o que temos de mais direto para este ministério é a palavra “Apostolo” que em sua tradução nos indica: Enviado; Mensageiro;

 

 

 

 

ATRIBUTOS DO DOM DE APOSTOLO

 

  1. A.COMISSIONADO POR DEUS;- Deus é quem escolhe, elege, separa e envia;
  2. B.É ENVIADO PELA IGREJA LOCAL- Não atua de maneira “solo” mas em conjunto;
  3. C.OBEDIÊNCIA À PALAVRA;- Somente a Palavra da verdade;
  4. D.É ESTRATEGISTA;- Busca a multiplicação do Evangelho;

 

A - COMISSIONADO POR DEUS

O apostolo é comissionado pelo próprio Deus que distribui os dons como lhe apraz I Co 12.11 e para edificação da sua igreja I Co 14.12, ou seja, como todos os dons, o Dom de Apostolo, enviado, missionário, não consiste em ir por ir, não consiste em ir por conta ou vontade própria, antes, Deus é quem o comissiona, o envia, e o propósito deste dom tem que estar relacionado a uma igreja local, mas, porque?

 

B – É ENVIADO PELA IGREJA LOCAL

Se o missionário/apostolo tem em sua obrigação o ir, interceder e anunciar o Deus verdadeiro, a igreja local tem por obrigação o sustento e apoio, tanto emocional, financeiro como espiritual.

 

Em Atos 13.1-5 vemos a ação dupla do Espírito Santo, que indica a igreja quem deveria ir “separai Barnabé e Paulo”, e que indica a igreja também o momento e o local para envio.

Isto é submissão não a homens, mas, à Palavra de Deus, compare agora com o texto abaixo:

 

Em Atos 15.24 – onde homens saíram por conta própria, e, ao invés de auxiliarem tornaram-se tropeço.

Porque foram? Pela empolgação em ver o manifestar do Espírito Santo na vida Saulo e Barnabé, pela insubmissão de não querem passar pelo “processo” da busca e confirmação (Jejum, oração Atos 13.2-3) do preparo que Saulo já havia submetido-se (Gal 1.15-19).

Deus em tudo é organizado, e nós precisamos apreender a fazer as coisas com organização, ordem e decência, a fé é corajosa é ousada, manifesta o poder de Deus, todavia isto não significa fazer as coisas de forma improvisada e despreparada.

A saída deste homens (não enviados por Deus, mas “auto enviados”) em Atos 15.24 não acrescentou em nada na obra, ao contrário, a igreja de Antioquia precisou enviar outros dois missionários Silas e Judas para “concertar” o ensino incorreto (VS 27), veja a igreja não pode enviar estes dois a outros locais, precisou enviá-los a corrigir, sem dúvida muito mais trabalhoso concertar algo errado, do que ensinar a Palavra de Deus de forma integra e correta.

 

C – OBEDIENCIA À PALAVRA DE DEUS

Em missões não é a boa vontade que faz a diferença, mas, a obediência! À Palavra de Deus, ao Deus da Palavra, é a busca da edificação de sua igreja, e não de um ”ministério” pessoal que trará frutos que permaneceram. Como diz o dito popular “De boa vontade o inferno esta cheio!”

Jesus Cristo é o 1º missionário. Com grande diferença pois Jesus é o enviado que se enviou a si mesmo!

E mesmo sendo o próprio Deus (Fl 2.5-8) em seu Ministério Apostolico trabalha somente a Palavra de Deus:

Não crês tu que eu estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo não as digo de mim mesmo, mas o Pai, que está em mim, é quem faz as obras. Crede-me que estou no Pai, e o Pai em mim; crede-me, ao menos, por causa das mesmas obras. João 14:10-11

O missionário é aquele que vai, o que fica pode ser chamado de Pastor, Presbítero,etc..

O missionário vai, comissionado e capacitado por Deus, enviado pela Igreja a partir da ação reveladora do Espírito Santo de Deus – (Atos 13.1-4)

 

D – É ESTRATEGISTA

O Apostolo é aquele que “Não perde a Oportunidade” de falar da Salvação em Jesus, e iniciar uma nova igreja naquele local.

Assim como o Apostolo Paulo encontrou em meio as estatuas dos ídolos gregos o espaço e a oportunidade de anunciar o DEUS DESCONHECIDO como sendo o Deus único e verdadeiro, também nos dias atuais os apóstolos procuram estrategicamente atuar nos lugares onde o evangelho não seja autossuficiente.

Paulo olhava estrategicamente, veja:

E desta maneira me esforcei por anunciar o evangelho, não onde Cristo foi nomeado, para não edificar sobre fundamento alheio; Romanos 15:20

 

PERIGOS NO USO DO DOM

 

É importante que aquele que tem o Dom do Apostolo esteja atento aos perigos abaixo:

  1. a)Arrogância

É um Dom de muita evidencia e notoriedade, e se não houver humildade diante do Deus do Povo e do Povo de Deus, o crente pode incorrer neste perigo, de “achar” que algo só ocorre por causa dele, de sua presencia, competência, etc.

  1. b)Autossuficiência

Por conta da indepencia do Dom, há o perigo do crente achar que não precisa de ninguém, ou que ninguém esta no seu nível, tem sua competência, ou faz as coisas tão bem feitas como ele próprio. Lembremos da discussão de Paulo e Barnabé (Atos 15.2)

  1. c)Isolamento

Aliado ao perigo da autossuficiência o crente que tem o Dom do Apostolo muitas vezes se isola. Paulo sofre de abandono e sente-se só (II Tm 4.16)

   

CONCLUSÃO

O Dom de Apostolo é para os dias atuais. O Dom de Apostolo é um Dom do Novo Testamento, não extinguiu-se com o Canon Bíblico, mas, passou a ser suportado e sustentado por este.

Os atributos para o exercício do Dom de Apostolo precisam ser identificados, fortalecidos e bem trabalhados na vida do vocacionado nos dias atuais.

O Apostolo dos dias atuais precisa estar conectado com as necessidades e oportunidades do mundo atual para anunciar a Cristo, a tempo e fora de tempo.

 Abraços Pr. Públio Azevedo

Programação da Semana

Segunda-Feira  - 20 hs
Oração, Clamor e Vitória;

Terça-Feira       - 20 hs
Encontro das Mulheres;

Quarta-Feira    -
16h- Espaço Aberto- Esportes
19h30-RECUPERE - clique aqui
20h- Estudo Biblico/Doutrinario

Quinta-Feira     - 16 hs
Espaço para Adolescentes

Projeto Mulheres do XV

Sábado
8h- EDUCAXV-cursinho ENEM
13h- Ensaios -Adolescentes
14h- Evangelismo- PESCA
15h- Ensaios -Jovens
16h- LIBRAS -
Projeto Mãos que Libertam 
20h- Vide agenda do Mês

Domingos
9h00 hs - Culto da Manhã

9h45 hs - EBD/Ministérios

17h30 - Celebração
19h30 - Celebração

Mensagens

Login -XVNET

Mensagem do Pastor

Foto Culto IBPXV

“Sim, coisas grandiosas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres."
Salmos 126:3

 A IBPXV é o espaço ideal para você (criança, adolescente, jovem ou adulto) e sua família buscar e desenvolver o Caráter de Jesus Criso.

Uma Igreja "VIVA e ALEGRE" que não abre mão da seriedade e reverência que o relacionamento com o Deus Eterno e Santo exige, assim sendo, manifesta em seus cultos e na vida em sociedade a alegria de filhos que sabem o Pai Amoroso que tem.

Cultos festivos, espontâneos e alegres. Louvor contagiante; Pregações atuais-relevantes;

Clamor/Intercessão contínuo.

Convido você a nos fazer uma visita, e caminhar conosco nesta busca até o Grande Dia de Encontro com o Senhor Jesus.

Abraços Pr. Públio Azevedo.

gp1

gp7

gp2

gp8

gp3

gp9

gp4

gp10

gp5

gp6