O que é o Dízimo?

Dizimo: Sem duvida um dos assuntos mais comentados dentro e fora das igrejas. Por quê?

São vários os motivos, talvez possamos destacar alguns:

1º - Por causa da vaidade humana – em geral, dentro e fora das igrejas:

Porque o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. 1 Timóteo 6:10

2º - Por causa do capitalismo predatório que vivemos, gerando sentimento continuo de cobiça, ou, seja, ter o que não precisa, ter o que não é urgente, ter, ter, e ter sempre mais:

Como o inferno e a perdição nunca se fartam, assim os olhos do homem nunca se satisfazem. Provérbios 27:20

3º - Também pelo descuido e desorganização pessoal:

Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se assenta primeiro a fazer as contas dos gastos, para ver se tem com que a acabar? Lucas 14:28

4º - Por conta de tantos escândalos envolvendo lideres de igrejas.

Ai do mundo, por causa dos escândalos; porque é mister que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem! Mateus 18:7

5º - Falta de Fé, que as nossas vidas, e a nossa provisão não vem dos governos, mas, do nosso Senhor.

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará. Salmos 23:1

Outros motivos também poderiam ser listados, mas, entendo que estes são os principais.

 Após entendermos um pouco sobre o por que de tanta duvida ou mesmo incomodo em relação ao dizimo, é importante reconhecer que antes, acima e alem de tudo o Dizimo é um “Ato de Culto a Deus”!

DIZIMO COMO ATO DE CULTO

O dizimo não é do Antigo Testamento ou do Novo Testamento, o Dizimo é do Senhor, e é atitude de Adoração, e a Adoração a Deus vem antes e acima de todas as coisas.

Por que não é Veterotestamentário?

Porque muito antes de Moises, e do ministério Levitico Sacerdotal (vide abaixo), o dizimo já era oferecido como atitude de culto pessoal, como reverência e devoção, como gratidão, como obediência por Adoradores fiéis a Deus.

Ou seja, antes dos preceitos da Lei exigirem do povo de Deus a entrega de parte dos seus bens, já haviam servos de Deus “Cultuando” ao Deus verdadeiro a partir dos seus ganhos, do fruto do seu esforço e trabalho:

Abel

E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta.Gênesis 4:4

Importante perceber 2 coisas:

  1. Abel oferece a Deus o melhor do resultado de seu trabalho. O primeiro em qualidade (o melhor, mais belo, mais completo, etc) e o primeiro em hierarquia (primeiro a Deus, as demais coisas vêem depois)
  2. Deus se atenta para Abel, e não para o valor dos bens ofertados!

Ou seja, no Culto prestado ao Deus Eterno através dos bens, o que vale para Deus é o intento do coração, e isto já o era assim no antigo testamento.

Interessante observar que, tanto em Abel quanto em Abraão (vide abaixo) o dizimo não é para atender necessidades sociais, nem administrativas, institucionais e ou eclesiológicas, o dizimo é uma oferta de sacrifício ofertada pelo Adorador ao próprio Deus!

Abraão -

A quem também Abraão deu o dízimo de tudo, e primeiramente é, por interpretação, rei de justiça, e depois também rei de Salém, que é rei de paz;(...)Considerai, pois, quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos. Hebreus 7:2-4

Antes de Abraão ser separado como Pai do Povo de Israel – Povo escolhido de Deus para anunciar a salvação em Cristo, já havia outros Adoradores, entre estes, Melquisedeque, sacerdote de Salém.

Abraão ainda não era uma nação, ainda não havia leis, etc. Mas, voltando de seu trabalho militar, Abraão Adora a Deus dizimando diante de Melquisedeque, sendo após este ato de Fé, abençoado. Abraão, o menor, foi abençoado por Melquisedeque, o maior (Hebreus 7:7).

Ou seja, o Dizimo vem antes das figuras físicas e humanas do Templo de Jerusalem, do Sacerdocio – de Arão e descendentes, e da própria Igreja – quer física local, ou comunidade.

E mais, Abraão não dizima ou oferta para sustentar o Templo ou os Levitas, simplesmente porque não existiam ainda!

E assim como Abel, não dizima ou ofetar para abençoar pessoas necessitadas, e, certamente haviam - principalmente no contexto de Abraão, pois o dizimo é do Senhor. (obs a frente falaremos sobre a questão de ajudar ao próximo financeiramente)

Abraão dizima, pois ele era um Adorador!

Muitos anos a frente (depois de Jacó, Jose, 400 anos de escravidão, Moises, etc) é que a Lei será instituída exigindo o Dizimo para sustento do Tabernaculo, dos Sacerdotes, dos Levitas e de suas famílias por gerações.veja:

E que as primícias da nossa massa, as nossas ofertas alçadas, o fruto de toda a árvore, o mosto e o azeite, traríamos aos sacerdotes, às câmaras da casa do nosso Deus; e os dízimos da nossa terra aos levitas; e que os levitas receberiam os dízimos em todas as cidades, da nossa lavoura.
E que o sacerdote, filho de Arão, estaria com os levitas quando estes recebessem os dízimos, e que os levitas trariam os dízimos dos dízimos à casa do nosso Deus, às câmaras da casa do tesouro.
Porque àquelas câmaras os filhos de Israel e os filhos de Levi devem trazer ofertas alçadas do grão, do mosto e do azeite; porquanto ali estão os vasos do santuário, como também os sacerdotes que ministram, os porteiros e os cantores; e que assim não desampararíamos a casa do nosso Deus.
Neemias 10:37-39

No NOVO TESTAMENTO

Jesus não “derruba ou quebra” a Lei, nem mesmo a do dizimo, antes a cumpre.

Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir. Mateus 5:17


Jesus não somente confirma a pratica do Dizimo, como lhe restitui o verdadeiro significado diante de Deus e dos homens, perdido através do tempo.

“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, mas negligenciais o mais importante da lei, a justiça, a misericórdia e a fé. Devíeis, porém, fazer estas coisas, sem omitir aquelas” (Mateus 23:23).

Jesus exige dos Fariseus o mais importante primeiro – Justiça, Misericórdia e Fé, sem, abdicar-se, ou omitir-se do segundo: Dar o dizimo da hortelã, do endro e do cominho, ou seja, das mínimas coisas!

Todavia, o Novo Testamento ainda vai adiante, pois nos exorta a ir mais adiante, a fazer mais do que os fariseus, que cumpriam o dízimos nos mínimos detalhes (pontualidade) mas, com o coração longe (sem Adoração)


Pode até parecer legalismo de Sua parte, mas Jesus declarou que se a nossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entraremos no reino dos céus. Mateus 5.20

A quem ou aonde apresentar o meu dizimo / minha adoração.

a) Antes do Antigo Testamento- Abraão apresentou a um Sacerdote;

b) No Antigo Testamento- Moisés ensina a apresentar aos Levitas,

c) No Novo Testamento- A igreja apresentava aos pés dos Apostolos;

Possuindo uma herdade, vendeu-a, e trouxe o preço, e o depositou aos pés dos apóstolos. Atos 4:37

 

"O dizimo é apresentado no lugar da Adoração, aos lideres da Adoração."

Com objetivo de Adorarar ao Deus em Espirito e Verdade - eternidade, e servir aos irmãos no tempo - fraternidade;

 A palavra “dizimo” vem da “décima parte” ou seja, dizimo é 10% do meu ganho, isto é muito claro no Antigo Testamento, todavia, como muitos desejam "questionar o principio do Antigo Testamento" pode-se assumir o principio do Novo Testamento, o texto fala em outros percentuais, veja:

 50% -

“Se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a outra. E se alguém quiser demandar contigo e tirar-te a túnica deixa-lhe também a capa. Se alguém te obrigar a caminhar uma milha, vai com ele duas” (Mateus 5:39b-41).

100% -

da sua Vida, seu Amor, sua Dedicação, sua Família, seus Sonhos, sua Saúde, seus Bens.

Não que você vá dar tudo o que você tem – alguns o fazem por liberalidade, não há exigência bíblica para tal, todavia, é o reconhecimento que TUDO o que TENHO e tudo o que SOU é do Senhor Jesus!

“Sua profunda pobreza transbordou em riquezas de sua generosidade. Pois segundo as suas posses ( o que eu mesmo testifico), e ainda ACIMA DELAS, deram voluntariamente (...) E não somente fizeram como nós esperávamos, mas a si mesmos se deram primeiramente ao Senhor, e depois a nós, pela vontade de Deus” (2 Co.8:3,5).

Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. Atos 4:34


Entregar 10% de nossos rendimentos é o mínimo do mínimo de comprometimento que um Cristão pode ter com uma igreja local, pois enquanto Adorador, é chamado a dar tudo, ou seja, Ser de Jesus!

A questão do % (percentual) demonstra a Justiça de Deus no meio do seu povo, pois, todos, colaboram igualmente, tanto o irmão Rico, Empresário, Bem Sucedido – dá 10%, quanto o irmão mais simples da comunidade, as vezes aposentado, pensionista, trabalhador de profissões de menor expressão social – também contribui com 10%, e Deus olha como olhou para Abel, como olhou para a viúva pobre:

E disse: Em verdade vos digo que lançou mais do que todos, esta pobre viúva; Porque todos aqueles deitaram para as ofertas de Deus do que lhes sobeja; mas esta, da sua pobreza, deitou todo o sustento que tinha. Lucas 21:3-4

Isto é o Dizimo, 10% dos nossos rendimento!


Contudo, na visão neo testamentária (vide acima) somos desafiados a ir além, a abençoar e cuidar - se necessario for,  financeiramente dos nossos irmãos, e demais necessitados, esta atitude inclusive é prova de confirmação de Fé!

 

E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Tiago 2:15-17

 

Porém, somos desafiados pelo Senhor a sermos imitadores das igrejas da Macedônia, transpondo a lei do Dízimo, e dando ofertas além do proprio Dizimo, ofertas voluntarias denominadas "alçadas".

Quando falamos de “Vida Financeira” é imprescindível seguir o preceito de Jesus!

 

Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas

Mateus 6:33


Pois se ousarmos deixar o Ato de Adoração a Deus através dos nossos bens para depois, certamente não o faremos! Pois o nosso dia-a-dia nos consome!

 

Quem não Adora a Deus fielmente com os seus bens comete pecado!

A Palavra é muito clara neste aspecto.


“Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas” (Ml.3:8).

 

Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado.

Tiago 4:17

 

Perceba que são 2 tipos de ação que gera pecado do roubo:

a)Dizimos;

b)Ofertas alçadas;

Ou seja, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa!

Você pode estar fiel em uma (dizimo) e infiel em outra!

 

Dízimo é o mínimo da Adoração ao Deus Eterno, que um cristão pode fazer no tempo e no espaço em que se encontra, ou seja, o mínimo de fidelidade ao corpo / igreja local.

 

Lembre-se que conforme visto acima o Dizimo não é em 1º Lugar para sustentar o Tabernaculo/Templo ou Igreja, nem mesmo para sustentar os homens que trabalham/ministram nestes lugares: Sacerdotes, Levitas, Pastores, Missionarios e demais obreiros.

O dizimo é ATITUDE DE ADORAÇÃO, de obediência, de dependência e de fé!

 

Agora, com certeza em 2º momento o valor do dizimo na igreja local sustentará:

a)a própria Igreja (manutenção, aluguel, água, materiais de escritório e de higiene, luz, equipamentos de Som, de Educação Religiosa, Material para Evangelismo e Ceia, etc)

b)Também sustentara pessoas que se dedicam parcial ou integralmente ao Evangelho. Pastores, obreiros, missionários, seminaristas e suas respectivas famílias.

 

Não há equivoco nisto, o seu dizimo também abençoará materialmente aqueles que te abençoam espiritualmente!

Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário. 1 Timóteo 5:18

 

Se nós vos semeamos as coisas espirituais, será muito que de vós recolhamos as carnais?

Se outros participam deste poder sobre vós, por que não, e mais justamente, nós? Mas nós não usamos deste direito; antes suportamos tudo, para não pormos impedimento algum ao evangelho de Cristo.

Não sabeis vós que os que administram o que é sagrado comem do que é do templo? E que os que de contínuo estão junto ao altar, participam do altar? 1 Coríntios 9:11-13

 

 

E ainda:

“Assim ordenou também o Senhor aos que anunciam o evangelho, que vivam do evangelho” (1 Co.9:14).

E mais,

“Os presbíteros que governam bem sejam estimados por dignos de duplicada honra, principalmente os que trabalham na palavra e no ensino. Porque diz a Escritura: Não atarás a boca do boi quando debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário” (1 Tm.5:17-18).

Pessoas que não dizimam ou não ofertam para “não dar dinheiro a homens” cometem pecado, pois algumas famílias são separadas por Deus para viverem do fruto da Adoração dos seus irmãos!

 Por fim, muitos buscam uma “diferença” entre o Dizimo no Antigo e no Novo Testamento, não há!

Pois no Antigo o Dizimo e a Oferta já deveria ser de coração voluntario – mesmo o povo cumprindo por Lei, e no Novo a mesma Atitude!

 Todo homem e mulher, cujo coração voluntariamente se moveu a trazer alguma coisa para toda a obra que o SENHOR ordenara se fizesse pela mão de Moisés; assim os filhos de Israel trouxeram por oferta voluntária ao SENHOR. Êxodo 35:29

Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. 2 Coríntios 9:7

 Outros ainda, procuram uma “benção especial” pela contribuição. A benção do dizimista, do ofertante, etc.

A Benção especial da contribuição consiste em Adorar a Deus, e não há privilegio maior.

Deus promete sim, abrir as janelas do céus, mas, o que vem prioritariamente destas Janelas?

Seriam carros, telefones, fazendas, computadores, etc...? ao que parece, não!

E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda a boa obra; Conforme está escrito: Espalhou, deu aos pobres; A sua justiça permanece para sempre. 2 Coríntios 9:8-9

Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno. Hebreus 4:16

Deus supre o Adorador fiel em Graça, Abundancia de Boas Obras, Justiça e Misericórdia!


Pr. Publio Azevedo

 

 

Programação da Semana

Segunda-Feira  - 20 hs
Oração, Clamor e Vitória;

Terça-Feira       - 20 hs
Encontro das Mulheres;

Quarta-Feira    -
16h- Espaço Aberto- Esportes
19h30-RECUPERE - clique aqui
20h- Estudo Biblico/Doutrinario

Quinta-Feira     - 16 hs
Espaço para Adolescentes

Projeto Mulheres do XV

Sábado
8h- EDUCAXV-cursinho ENEM
13h- Ensaios -Adolescentes
14h- Evangelismo- PESCA
15h- Ensaios -Jovens
16h- LIBRAS -
Projeto Mãos que Libertam 
20h- Vide agenda do Mês

Domingos
9h00 hs - Culto da Manhã

9h45 hs - EBD/Ministérios

17h30 - Celebração
19h30 - Celebração

Mensagens

Login -XVNET

Mensagem do Pastor

Foto Culto IBPXV

“Sim, coisas grandiosas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres."
Salmos 126:3

 A IBPXV é o espaço ideal para você (criança, adolescente, jovem ou adulto) e sua família buscar e desenvolver o Caráter de Jesus Criso.

Uma Igreja "VIVA e ALEGRE" que não abre mão da seriedade e reverência que o relacionamento com o Deus Eterno e Santo exige, assim sendo, manifesta em seus cultos e na vida em sociedade a alegria de filhos que sabem o Pai Amoroso que tem.

Cultos festivos, espontâneos e alegres. Louvor contagiante; Pregações atuais-relevantes;

Clamor/Intercessão contínuo.

Convido você a nos fazer uma visita, e caminhar conosco nesta busca até o Grande Dia de Encontro com o Senhor Jesus.

Abraços Pr. Públio Azevedo.

gp1

gp7

gp2

gp8

gp3

gp9

gp4

gp10

gp5

gp6